Torres del Paine

30-Aug-2016

 

 

 

 

 A Patagônia é, sem dúvida, um dos lugares mais lindos do Planeta. Se você nunca foi, tem que ir!


Eu estive em Torres del Paine onde fiz uma série de hikings muito bacanas.

 

Mas vamos começar do começo! Nossa voo foi até Punta Arenas com escala em Santiago.

 

 

 

De lá foram mais 6 horas de carro até o Hotel Las Torres (na van do próprio hotel).  Logo na chegada fui conhecer o Glaciar Grey e o Salto Grande (onde peguei ventos de 160km/h). Bem legal!   :)


Para ir ao Glaciar peguei um barco que faz esse percurso todos os dias com turistas. Do ponto de partida até o gelo leva aproximadamente uma hora, dependendo das condições do lago Grey.

 

 

Depois segui rumo ao Salto grande, uma grande cachoeira que liga dois lagos da região e como é comum na Patagônia, peguei ventos fortes que em alguns momentos chegaram aos 160 km/h.

 

 

Foi um desafio e tanto fotografar nessas condições porque o tripe da câmera não parava e voava muita água e pequenas pedras nas lentes.

 

 

Mas até que consegui umas boas fotos! (vejam todas abaixo no final do post)

 

 

 

Dicas pra essa viagem:

 

- Nos meses de inverno melhor não ir, mesmo pq a luz do dia dura menos de 6 horas.

- O jeito mais fácil de chegar é voar para Punta Arenas (com conexão em Santiago - Chile).

- De Punta Arenas para Torres del Paine, os hotéis oferecem vans (6 horas de estrada).

- Vale a pena passar um dia (ou horas) em Punta Arenas e conhecer o Estreito de Magalhães.

- Leve Roupa de Frio e Chuva. Na Patagônia sempre faz bastante frio e o tempo muda toda hora.

- Você pode optar entre hotéis, barracas ou albergues. Ou alternar entre eles.

- Os Albergues são bem decentes (apesar dos tradicionais quartos coletivos).

- O custo varia de acordo com a época (consulte Brasil@LasTorres.com)

- Os hoteis oferecem vans para o Glaciar e o Salto Grande.

- Para ir ao Glaciar você deve comprar o ticket do barco (+- $50,00, dependendo da época).

- Leve sua máquina fotográfica ou vai se arrepender pra sempre!

 

 

Meu próximo objetivo foi subir até as famosas Torres!

 

Acordamos bem cedo (eu e meu cinegrafista Beto Alcantara) e seguimos atravessando o vale em direção ao refúgio Torres, um abrigo afastado onde você pode dormir, tipo um albergue bacana (lá da pra acampar também).

 

 

 

Foram umas 3 horas de subida carregando uma mochila pesada graças aos equipamentos normais mais os de filmagem e fotografia.

 

Quando chegamos ao refúgio paramos para descansar, ir ao banheiro e tomar um café. Lá encontramos com nosso guia. Pra subir até as Torres não é necessário guia (é só seguir a trilha), mas como tínhamos essa regalia por causa da gravação resolvi aproveitar porque guias locais sempre nos mostram coisas que não descobriríamos sozinhos e contam ótimas histórias!

 

 

Seguimos então pra mais 4 horas de subida pesada até as Torres, passando pelos bosques de lengas, belíssimos rios de desgelo, por partes que ainda se recuperam do grande incêndio (em 2011) e outras paisagens que fazem você esquecer o esforço da subida! (ou quase isso rsss)

 

O lugar das 3 torres e o lago são de uma beleza surreal. Fiquei horas alí só olhando aquele cenário absurdo! (e tirando fotos rss) 

 

Mais Dicas:

 

- Se conseguir reservar lugar para dormir no refúgio Torres e sair na manhã seguinte é melhor.

- Senão, saia bem cedo pra dar tempo de chegar lá, aproveitar e voltar.

- Uma outra opção é dormir no refúgio na volta. (também é melhor reservar antes)

- O refúgio tem lugar para camping (mas também precisa reservar!).

- Outra opção que eu acho muito bacana é acampar bem na base das Torres.

- Vá preparado pra pegar as 4 estações do ano num dia só! Patagônia é assim!

- Leve na mochila só o necessário, mas não esqueça uma capa de chuva e blusa extra.

- O chão da trilha é tranquilo, da até pra fazer de tênis (mas daqueles próprios pra outdoor).

- Aconselho sempre o uso de bastão de caminhada! Sempre ajuda, nunca atrapalha!

- Leve um lanche pra comer no caminho ou lá em cima.

- Leve água, mas você consegue coletar no caminho mais água de desgelo.

- A última parte da subida é a pior, guarde energia pra ela (uma hora de pirambeira!)

- E se você esquecer a máquina fotográfica vai querer se suicidar quando chegar lá!

 

 

No dia seguinte saímos para um vale distante pra tentar avistar alguns dos últimos cavalos selvagens do continente. Fizemos o primeiro trajeto em uma van 4x4 (nem sabia que isso existia!) e depois a pé.  Não havia nenhuma garantia que os veríamos, mas como sou pé quente, mesmo de longe, lá estavam eles!

 

 

 

Nossa última trip em Torres foi até o Vale do Francês. Passamos a noite no Hotel Las Torres com toda mordomia que não estamos acostumados (rss) e saímos bem cedo a cavalo, o que facilitou bastante por causa dos equipamentos de foto e vídeo que são pesados.

 

 

Pegamos bastante vento e um pouco de chuva, mas a paisagem do caminho vale qualquer esforço!

 

No caminho tivemos uma visão privilegiada dos famosos Los Cuernos, uma das formações rochosas mais bonitas do lugar (veja as fotos no fim deste post e no menu fotografia).

 

 

Por causa do tempo, decidimos passar a noite do refúgio Chileno e saímos para o vale só no dia seguinte. Eu juro que merecia esse descanso!  :)  

 

E logo atrás do refúgio um presente, umas das cachoeiras mais lindas que já vi, bem ali, esperando pra ser fotografada no horário certo e com a luz certa!

 

Aliás dizem que Torres é o paraíso do trekking, mas eu acho que é o paraíso dos fotógrafos!

 

Cada lugar que você olha merece uma foto!

 

Impossível não ficar parando toda hora para clicar!

 

No dia seguinte saímos em direção ao vale do francês, lá se encontra o Paine Grande, a montanha mais alta da região.

 

 

O caminho é espetacular, passando por florestas e praias do lago.

 

 

Quatro horas depois chegamos e quando estávamos ali parados uma avalanche enorme começou logo na nossa frente, mas do outro lado do vale, o que nos deixava de camarote em total segurança! 

 

Fechamos essa com chave de ouro!

 

 

 

Para Reservas fale com a Ethel (brasil@lastorres.com). Pode falar que eu indiquei! :)

 

Agradecemos ao Hotel Las Torres e a FantásticoSur pelo suporte nos refúgios!

 

Seguem abaixo os mapas, as fotos e uma galeria (e no menu FOTOGRAFIA tem mais).

 

Abssss!

 

Celso.

 

 

 

 

Landscapes:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Todas as fotos acima podem ser adquiridas como quadro personalizado no link:   http://celsocavallini.onlinequadros.com.br/

 

 

Galeria: Clique na primeira foto para ver em sequencia.

 

 Veja mais fotos no Menu FOTOGRAFIA !

 

 

 

 

Please reload

Featured Posts

Tudo sobre MotorHome e Minha Viagem para Utah!

February 24, 2017

1/10
Please reload

Recent Posts

August 30, 2016

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags
Please reload

Compartilhe esse Post em suas redes sociais!

Siga-nos!

Twitte sobre nós!