August 30, 2016

Please reload

Recent Posts

Tudo sobre MotorHome e Minha Viagem para Utah!

February 24, 2017

1/10
Please reload

Acrobacias Em Pé Na Asa De Um Avião - ARQUIVO CAVALLINI

2-Apr-2015

 

 

 

Toda vez que me perguntam qual foi a matéria mais fodástica que eu já fiz eu respondo a mesma coisa: Wing Walking!

 

Voar em pé na asa de um avião fazendo acrobacias é uma das sensações mais incríveis que eu já vivenciei! (e olha que já fiz muita besteira nessa vida! rsss).

 

 

 

 

 

Foram 8 meses de treinamento duro antes do primeiro voo.

 

A dificuldade (alem de superar o medo de fazer isso sem paraquedas, apenas com uma fita de segurança) é que todo

 

 

 

procedimento de subida do cockpit pra asa tem que ser feito em 7 segundos porque o piloto diminui muito a velocidade do avião pro vento não te atrapalhar (e ele não pode fazer isso muito tempo senão o avião estola).

 

Bom, deixa eu contar do começo!  Conheci a Martha Bognar e o piloto Pedro Mello (que na época eram um casal) em um show aéreo. Quando vi a apresentação deles fiquei pasmo! Como aquela mulher aguentava ventos que poderiam chegar à 400 km/h sem desintegrar naquela asa? (o maior furacão chega a 250 km/h) A resposta era a mesma de sempre: pura técnica.

 

Mas a surpresa maior viria na hora de conhece-la. A Martha é uma das pessoas mais incríveis que eu já encontrei, virou minha irmã de coração!

 

 

Mas sinergia e capacidade não eram as únicas coisas necessárias para que ela resolvesse me ensinar a voar na asa. Também era preciso confiança porque a responsabilidade sobre os dois era grande e o amor e respeito pela atividade ainda maior. Se eu caísse o WingWalking e os dois cairiam comigo. Então, minha responsabilidade era maior que sobreviver! (e olha que isso já é uma responsabilidade da porr@! rssss)

 

 

Por isso foram necessárias centenas de subidas com o avião parado e muitos outros exercícios. até cada movimento ficar perfeito e automatizado. Cada sinal com o piloto, cada procedimento dentro do cockpit, cada posição de pé e mão, tudo tinha que ser perfeito. Eram 27 coisas a ser lembradas na sequencia correta e teriam que ser lembradas voando num biplano fazendo acrobacias.

 

Enfim, eu sobrevivi! (já que estou aqui escrevendo essa matéria!). Mas se consegui ou não você terá que assistir no vídeo abaixo! Espero que eu consiga passar pra vocês pelo menos um pouco dessa maravilhosa sensação de fazer acrobacias em pé na asa de um avião!

 

Para a Martha e o Pedrinho, meu eterno respeito e gratidão!

 

E lembre de assinal o canal do Youtube e dar aquele joinha esperto! Abss!